21. DANÇA, IDENTIDADE E GUERRA !

 

        Acabo de ler, a reprodução feita pelo boletim eletrônico ‘Carta Maior’, de uma matéria publicada originalmente noutro periódico, que merece a atenção de nós todos. Trata-se do ensaio Dança, Identidade e Guerra, de autoria da brasileira, descendente de palestinos, Amyra El Khalili, especialista em Engenharia Financeira, Ambientalista, Educadora em Finanças Sócio-ambientais e Presidente do Projeto BECE - Bolsa Brasileira de Commodities Ambientais (em inglês). Que também atua na área de danças étnicas, com três décadas de pesquisas sobre ritmos árabe-brasileiros. Para destacar esse aspecto central da dança nas suas propostas, ela mesma afirma emblematicamente: "Eu só poderia acreditar num Deus que soubesse dançar !   A dança e as manifestações rítmicas tradicionais são um tema central nas discussões da formação e preservação da identidade cultural dos povos, como destaca a citada pesquisadora.


        Seu foco neste ensaio é a matriz cultural do povo palestino, mas o seu trabalho na área cultural extrapola os limites e as angústias vividas pelos conterrâneos dos seus ancestrais e até mesmo as raízes das culturas árabes em geral. Com certeza, estamos diante de um tema da maior importância, de caráter primordial para o objetivo principal das nossas elucubrações - as políticas públicas de cultura. Por isso, nada melhor que o acesso direto ao mencionado texto, disponível em 

http://www.cartamaior.com.br/templates/colunaMostrar.cfm?coluna_id=4066&boletim_id=513&componente_id=8913

        Por outro lado, uma busca pelo nome da pesquisadora, numa ferramenta apropriada, poderá nos dar toda a amplitude e pluralidade de sua contribuição, inclusive com relação aos numerosos eventos que participou no nosso Paraná.